The winter is coming! (O Inverno está chegando)

Os termômetros já começaram a marcar temperaturas mais amenas e, a partir de 21 de junho, o friozinho deve predominar com a chegada do inverno. A época é repleta de charme, mas também traz consigo o aumento de doenças respiratórias, como gripe, resfriado e rinite alérgica e esses distúrbios podem afetar a saúde bucal.

A constipação nasal é um dos sintomas desses males comuns na estação e costuma levar as pessoas a respirar pela boca, o que pode ocasionar o mau hálito. Além disso, o muco produzido pelas narinas pode ficar gotejando na base da língua, aumentando a formação da saburra lingual, considerada principal causa da halitose, juntamente com a gengivite e periodontite. Para evitar esse cenário, o Ministério da Saúde recomenda consumir água regularmente e aplicar de duas a três gotas de solução salina nas narinas.

Durante o inverno, na tentativa de se aquecer, as pessoas costumam optar por bebidas quentinhas, que podem conter pigmentos que mancham os dentes, o que podem comprometer o tratamento para clarear o sorriso ou ainda manchar os dentes. Não é necessário bani-las do cardápio, já que muitas das manchinhas são removidas por meio da escovação ou da limpeza realizada pelo dentista, mas o consumo moderado é importante para evitar as manchas extrínsecas, que podem alterar o esmalte do dente.

Entre as dicas para curtir sua bebida sem comprometer os dentes está o uso do canudinho.  Com ele, o contato entre os dentes e as substâncias ácidas é menor, diminuindo assim as chances de dano ao esmalte. Outro conselho é o bochecho com água na sequência das refeições para neutralizar o PH da saliva e o respeito ao intervalo de 40 minutos para realizar a higienização. Isso porque a escovação pode promover abrasionamento do esmalte dentário pela fricção do abrasivo contido no creme dental.

Por fim, não podemos esquecer os lábios. O friozinho naturalmente provoca o ressecamento da região, podendo causar feridas, sangramento e descamação. Apesar de simples, essas pequenas alterações favorecem o aparecimento de infecções mais sérias de fungos e bactérias. Por isso, no inverno, é recomendada a hidratação constantemente dos lábios e caso as feridas persistam por mais de 15 dias, devem ser examinadas por um especialista. Um simples ressecamento, se não cuidado, pode apontar indícios mais sérios, como o próprio câncer de lábio.